Vinho: inspire e descubra

Muitas pessoas me perguntam: esse vinho é bom? Posso usar na minha festa? Respondo que o melhor vinho é aquele que você mais aprecia.

O vinho é uma bebida mágica e conhecer um vinho é uma arte. Resolvi escrever algumas dicas para descomplicar o que muitos dizem que é mistério.
Sei que nesta vida corrida que temos, todos os nossos sentidos são pouco usados e percebidos. Apenas temos e pronto. Assim vai a minha primeira dica … recomendo que pensem a respeito e comecem a ativá-los para poder apreciar um bom vinho e curtir tudo a sua volta.

Gire o vinho na taça e coloque seu nariz bem próximo, pois em contato com o ambiente o vinho reage exalando aromas e despertando o nosso olfato. Essa experiência leva você a experimentar algumas sensações, lembranças que são ativadas em nosso cérebro quando sentimos cheiros. Você vai identificar cheiros que lembram algo da infância como chocolates ou simplesmente cheiro das flores da macieira, violetas, flores do campo, morango ou ainda amêndoas, madeira, couro. Podemos dizer que o vinho trás nostalgia ativando sua memória olfativa. Mas lembre-se de fazer isso sutilmente em quando estiver em uma festa, não abuse ou queira mostrar-se um entendedor de vinhos fazendo degustação, seria deselegante. “Para sentir o retrogosto” devem ser feitas nas competições de vinho e somente entre degustadores; num restaurante pode-se fazê-lo para conhecedores de vinho, jamais numa recepção.

Inspire fundo e comece a perceber os cheiros ao seu redor, a sopa de legumes destes dias frios, a madeira da tábua que você acabou de cortar o queijo, flores que perfumam sua casa enfim ative seu nariz.

O vinho mais jovem tem cheiro de violeta, morango, framboesa cujos aromas são da própria uva e são os aromas primários

Já os aromas secundários são os amadeirados que os vinhos adquirem ao passar pelos barris de carvalho.

Os aromas terciários ficam mais difíceis de serem percebidos, pois a apuração do olfato deve ser acompanhada do paladar e demora-se mais para adquiri-la e depende também do tempo de envelhecimento do vinho.

Sobre a idade do vinho sempre me perguntam … quanto mais velho melhor? Não! Isso só se aplica a vinhos especiais de safras importantes. Já o vinho branco deve ser bebido jovem, com no máximo 5 anos, mesmo quando for de uma safra especial.

Outra dica para você curtir um vinho tinto é deixá-lo “respirar” meia hora antes de ser servido e uma hora para os especiais.

Para aqueles que costumam generalizar os termos pelo que é mais conhecido e difundido, saibam …. Champagne é o vinho espumante produzido na região de Champagne, na França. O vinho espumante espanhol chama-se Cava e o italiano Asti. O que quero dizer é que nem todo vinho com aquelas borbulhinhas refrescantes são Champagnes! Mas isso será assunto para outra postagem.
E a dica mais valiosa para apreciar e aproveitar tudo que o vinho pode oferece é, tomar seu vinho sempre em taças adequadas. Elas favorecem a sua sensibilidade olfativa, pois cada design da taça foi projetado para realça as melhores características de um vinho específico que ajudam você a refinar seus sentidos.
Os vinhos estão acessíveis a todos, sejam em lojas especializadas ou em supermercados. Não há desculpa para não entrar nessa aventura! Converse com amigos, pergunte e investigue mais sobre este maravilhoso mundo de descobertas! Você irá se apaixonar e tenho certeza que maior será o seu prazer.
Beijos
Virgínia