Vou para festa: dicas de etiqueta

Considero importantíssimo que saibamos no mínimo algumas regrinhas de etiquetas, que são básicas para que possamos nos sair bem diante de algumas situações.

Aperto de mão
Há situações em que não se devem apertar as mãos:
– Quando se está bebendo ou comendo durante uma refeição
– Quando tem alguém comendo também não se estende a mão para apertar.
Agora, apertar uma mão mole, totalmente inexpressiva é horrível! Sempre cumprimente com firmeza ou então é melhor se retirar se a pessoa for do seu total desinteresse.

Esqueci o nome:
Saia justíssima! Esquecer o nome de alguém é horrível, mas criei uma saída “B”. Na primeira oportunidade durante a conversa pergunto: como é mesmo o seu nome completo? A pessoa sempre pensa que esqueci apenas o seu sobrenome, mas não me entreguem por aí, certo?

Quando dá branco:
Numa reunião, recepção ou mesmo num encontro casual quando o assunto acaba e você quer continuar, pense e fale algo polêmico atual, pronto para debater. No Brasil .. rsrs … não faltarão discussões.

Convite para festa ou jantar informal:
A etiqueta já não é tão rigorosa quanto à forma de convidar. Dependendo da ocasião, pode ser por telefone ou convite impresso. O email é perfeitamente aceitável para encontros comerciais. Diga sempre a data da festa, o horário, o motivo e o nome de alguns conhecidos que também foram convidados para que a pessoa possa se situar melhor.
Secretárias não devem fazer o convite em nome do chefe.
Ao receber o convite, não enrolar, responder o mais rápido possível, para que os anfitriões tenham tempo para se preparar.
Um detalhe importante: aceite apenas um convite por noite, “Dar uma passadinha” é muito feio. Eu não convidaria pela segunda vez, quem faz isso.

Copos
Uma boa dica para não errar:
Para a maior quantidade de bebida que se vai ingerir merece uma taça maior. Assim, a maior delas é de água, a média de vinho tinto que acompanha o prato principal e a menor de vinho branco que acompanha a entrada e o peixe.
Para não errar a disposição dos copos, começaremos pelo do vinho tinto, na direção da faca das carnes. Acima dele meio na diagonal, o de vinho branco. Se você for oferecer espumante (e ele pode ser servido da entrada à sobremesa) a taça própria fica meio atrás, entre os dois copos de vinho. Se houver espaço os copos podem ficar paralelos ao prato; senão podem formar um triângulo. Se resolver servir champanhe do começo ao fim coloque apenas a sua taça à direita da de água.

Guardanapo
Havendo guardanapo de tecido, colocá-lo sobre os joelhos; jamais no colo rente ao pescoço. Terminada a refeição, deixe-o solto sobre a mesa, não o redobrando direitinho. Isso indica que ele deverá ser lavado e passado.
Se estiver presente apenas o de papel mantê-lo ao lado esquerdo do prato. Não o amassar, muito menos transformá-lo numa bolota. Palitar os dentes é simplesmente abominável!!!

Bebidas
Antes de levar o copo à boca, limpe-a com um guardanapo. Nada mais desagradável do que ver um copo com a borda suja de batom ou gordura, não acham?
Levando algum líquido à boca, beba-o. Não “bocheche” o vinho ou outra bebida. As degustações, “para sentir o retrogosto” devem ser feitas nas competições de vinho e somente entre degustadores; num restaurante pode-se fazê-lo para conhecedores de vinho, jamais numa recepção.